Posts marcados ‘Modernidade’

Madeira para construção

A madeira é um material utilizado em larga escala e há muito tempo na construção civil. Desde a estrutura até o acabamento, a madeira pode ser aplicada em diferentes áreas da edificação oferecendo bom resultado final, além de sua beleza natural. Há uma grande variedade em espécies e tipos de madeiras o que é determinante para sua aplicação, que é feita à partir das características apresentada por cada tipo desse material. A madeira é um produto natural suscetível a fatores externos que podem alterar seu aspecto e suas propriedades, por isso é muito importante ter atenção e tomar os cuidados básicos, para manter assim a qualidade, segurança e beleza desse elemento.

A estrutura da construção visa dar sustentação a edificação, por isso a madeira indicada para essa finalidade são as de alta densidade, que apresentam maior resistência e durabilidade, entre esse tipo estão a cumaru, roxinho, jatobá, pequiá e itaúba. Para guarnições as espécies de fibras retas são as mais indicadas, de preferência que sejam secas em estufa, pois não empenam, entre essas estão jequitibá rosa, cedro rosam e angelim pedra. Para lambris é indicado a utilização das madeiras cedrinho, freijó, andiroba e caixeta. Para construção do telhado as madeiras recomendadas são paraju que é bem resistente, maçaranduba e peroba rosa que resistem ao ataque de cupins, mogno e garapeira.

Fonte: http://clickobra.com

Escritório para chamar de lar

Para fugir da poluição, do trânsito e da barulheira da populosa Ho Chi Minh, a maior cidade no Vietnã, nada melhor do que não precisar sair de casa para trabalhar. Isso é possível neste escritório, que abriga também uma residência. Apesar da metragem pequena, 40 m² de área útil, o arranjo estratificado dos cômodos impediu que a ala íntima atrapalhasse o ambiente mais formal.
No térreo, o piso de cimento batido destaca a copa com um balcão em ilha, feito do mesmo material rústico. A pintura branca e as curvas, no entanto, dão leveza à peça. A tubulação aparente rabisca um padrão no teto e completa o ar industrial da área, que permite a presença de um pouco de cor no forro de madeira e nas árvores plantadas nos canteiros. Os troncos florescem apenas no segundo andar, reservado para os negócios, bem próximos à mesa de reunião.
Por refletir bastante iluminação, os arquitetos do Studio a21 escolheram a madeira para revestir o piso e montar os móveis. O chão ripado permite que a ventilação circule pela casa e a claridade desenhe um jogo de luz e sombra nos outros pavimentos, tornando a planta mais ampla e dinâmica. A estante de nichos define a área de trabalho: com a peça fixa na parede, a mesa comprida pode ser encaixada no vão e deixar os laptops, a cafeteira e a papelada sempre à mão.
A carga horária pode ser pesada para quem trabalha ali, mas vem acompanhada de boas doses de conforto – e design. As ultraclássicas cadeiras Wishbone, de Hans J. Wegner, espalham-se pela área térrea, com assentos crus e estampados. Do mesmo designer, há um exemplar da Peacock, majestosa. A igualmente icônica cadeira de compensado dos Eames marca presença, assim como uma poltrona by Alvar Aalto. E quando o cansaço bate, basta subir a escada e relaxar no futton do quarto.

Fonte: http://casavogue.globo.com/

 

Nuvem de tags